Fonoaudiologia tem papel fundamental para minimizar alterações provocadas por paralisia facial





Nos últimos dias, um vídeo postado pelo cantor Justin Bieber alcançou rapidamente milhões de visualizações nas redes sociais. Durante a filmagem, o cantor comoveu fãs no mundo todo ao revelar que foi diagnosticado com Ramsay Hunt, uma síndrome que provoca paralisia facial e é causada pelo vírus varicela-zoster, o mesmo agente da catapora e da herpes-zoster. Bieber aparece com parte do rosto paralisado no vídeo e explica que o diagnóstico o levou a cancelar shows de sua nova turnê.

O quadro revelado pelo cantor foi tema de uma reportagem exibida pelo Fantástico na noite do último domingo, 19 de junho. O programa conversou com especialistas para explicar os primeiros sintomas e os tratamentos disponíveis no Brasil, mas não citou a importância do trabalho do fonoaudiólogo no tratamento da síndrome de Ramsay Hunt, sendo que a atuação desse profissional possibilita a redução significativa das alterações decorrentes, buscando favorecer o bem-estar e a harmonia física, psíquica e social.

A paralisia facial é caracterizada pela perda dos movimentos do rosto devido ao comprometimento do nervo facial. Ocorre de forma inesperada, podendo apresentar sequelas parciais ou totais, de origem central ou periférica, atribuída a diversos fatores, tais como estresse, traumatismo ou Acidente Vascular Encefálico (AVE), infecções, mudanças circulatórias, tumores próximos ao nervo facial e outros. Os distúrbios causados pela paralisia facial podem durar desde algumas horas até vários anos, ou mesmo serem irreversíveis, dependendo da causa.

A paralisia dos músculos da mímica facial não apenas afeta a estética facial, mas também causa distúrbios funcionais importantes nas funções de mímica, sucção, fala, deglutição, mastigação e ressonância vocal.

O tratamento do paciente com paralisia facial é interdisciplinar, sendo de extrema importância a atuação fonoaudiológica, com foco em dar funcionalidade aos movimentos e à musculatura, adaptando a fala e a expressão do indivíduo. O diferencial da intervenção fonoaudiológica se situa em, além da estética, considerar importante as demais funções relacionadas à movimentação dos músculos da face.

Deixe uma resposta